Menu

Nasceu!!



Enfim depois de tudo, de tanta espera meu pequeno veio ao mundo!

Nasceu às 19h32min no dia 08/01/2012, pesando 2855 e medindo 48 cm. Não era um bebezão como eu imaginava... Mas isso era o de menos naquela hora.

Mas como eu já havia dito no meu post anterior estava tudo meio agitado, diferente da minha primeira experiência... Não ouvi o choro do meu pequeno (até aí tudo bem, não tinha ouvido o da minha menina também), ouvi alguém falando: “-Olha o bracinho dele”. Um sussurro de algum enfermeiro, uma médica, hoje não consigo identificar de quem foi aquela voz, de tão tumultuada que a coisa tava. Pensei rápido (foi tudo muito rápido naquele momento) “Será que o cordão enrolou?”.

Nisso não o trouxeram para eu vê-lo, para eu sentir o cheirinho, conhecer enfim o meu bebê. Aí a felicidade começou a virar preocupação. Perguntei para uma moça (devia ser enfermeira) onde estava o meu filho, e ela me respondeu:

“-Calma, está tudo bem com ele”. Está ouvindo seu chorinho? Realmente comecei a prestar atenção e não tão longe dali ouvi o seu choro.

Mas mesmo assim estava aflita, por que não o levaram para eu o ver quando ele nasceu, queria ter o beijado como beijei a minha filha.

Foi quando a pediatra que acompanhou o parto o trouxe, embaladinho em um lençol e falou:

“-Mãe, parabéns aqui está o seu filho. Ele nasceu com um probleminha no braço esquerdo, mas olha ele é saudável!”

A ficha demorou a cair. Problema?Ela o desenrolou e eu vi. O braço do meu pequeno não havia se formado, só desenvolveu até o antebraço...

Eu fiquei sem ação. Mas mesmo assim tive a melhor reação que poderia ter naquele momento. Ela o aproximou de mim. Eu chorei e o beijei. Não sei se o choro foi de remorso, felicidade. Isso eu nunca vou saber responder... Eu estava zonza, abatida e feliz... Foi um misto de sentimentos que até hoje não consigo narrar.

Enquanto a equipe de enfermeiros preparava a minha remoção para a sala de pós-parto, a médica o levou e o mostrou para o meu marido. Pois é, depois que meu filho nasceu alguêm o chamou e ele conseguiu ver o bebê!

A médica conversou com ele também. Liberaram a entrada dele no pós-parto, e ele mesmo abatido foi me consolar. Foi quando ele chegou perto de mim, que eu me lembro de que realmente chorei de dor.

Liguei para o meu irmão e ele me perguntou se estava tudo bem. E eu falei que estava, mas ele tinha o bracinho mal formado. E depois disso não consegui falar mais nada eu só chorava.

Meu marido com o celular tirou as primeiras fotos do nosso pequeno. Ele se foi, e eu e o Léo ficamos. Enquanto eu me recuperava da anestesia, via-o mexendo as perninhas... Aí eu me distraia... Sei que foram momentos de agonia. Culpei-me, culpei os médicos, questionei a Deus, nossa eu me afundei em um mar de questionamentos, remorsos e culpas.

Quando a minha filha nasceu eu olhava ela toda para ver se estava tudo bem, contei os seus dedinhos.Ele eu já sabia que faltavam os cinco dedinhos, a mãozinha esquerda. Não tive tempo para contar nada.

E se eu achasse algo mais, acho que seria insignificante.



(A foto acima foi a primeira foto enfim,na sala de pós parto)

7 comentários:

valeria arantes disse...

renata quanta emoçao vc coloca nas suas palavras, vim dar uma espiadinha rapida e nao consegui parar de ler e de chorrar ....
parabens pelo blog e pelo filho lindo que vc tem

Renata disse...

Obrigada amiga....Quanto a emoçõa...Bem digamos que é unicamente o que sai do coração,rsss...Bjus e felicidades!

Mamãe Nádia disse...

Oi Renata! Conheci seu blog agora através do grupo das mamães blogueiras do facebook. Nossa, você está enfrentando uma barra...está precisando de muito apoio agora! Mas como eu pude ler, você já está controlando a situação...Realmente Deus sabe o que faz, e não pense que por o seu filho ter um problema no bracinho ele não será o homem maravilhoso que você sonha que ele seja. Aliás, talvez por isso ele se torne ainda mais maravilhoso...porque vai ter um aprendizado de vida maior do que de qualquer um...e talvez ele será muito mais apegado a ti do que poderia ser..porque vai ter uma mãe sempre ao lado dele o ajudando. Ele vai ser muito grato a ti quando for um adulto, e não vai sair do ninho simplesmente sem a reconhecer. Independente disso, seu filho é lindo, tem um rostinho lindo demais! E é saudável, é isso o que importa! Um beijo!!

Renata disse...

Obrigada pelo apoio mamãe Nádia!E como o próprio nome do Blog sugere:Nada como um um dia após o outro,não é mesmo???
Um grande beijo!!
;-)

Karen disse...

Re que relato emocionante! Amiga estou em lagrimas, ain que Deus abençoe este príncipe lindo que Ele colocou em sua vida!!!

amor amor e mais nada... disse...

Nossa emocionante este relato...estou gravida de 7 meses e como todas as mamaes tenho medos ...mas vendo vc contar do seu bebe e vendo a fotinho dele ,o quanto ele é lindo ...sei que deus sabe de todas as coisas e nos ensina a amar em qualquer situação...seu filho é uma benção do senhor parabéns!!!abaraços Regina

Renata disse...

Verdade Regina!
O amor pela nossa cria é maior do que qualquer coisa,é inexplicável!!!!
Hj tenho certeza disso!!!
Bjus querida muita saúde para o seu bebezinho viu!!!

Postar um comentário

 

Day after Day... Copyright 2012 Designer By Alessandra Garcia